Brulhões

Os brulhões são um prato tradicional, típico das festividades de Vales do Rio e das margens do Zêzere. Do estômago da cabra ou ovelha são talhados pequenos sacos que são recheados com arroz, carne de porco, chouriça e aromatizados com serpão (erva aromática da família do tomilho). Depois de preparados, os sacos são cozidos durante uma hora. Finalmente, os olhos arregalam-se, o nariz estremece e a boca não resiste a este encanto da tradição!

O brulhão, tantas vezes usado no plural, até porque raramente se confeciona um brulhão, é um prato tradicional da gastronomia beirã. As vivências da terra ditam a sua confeção. Consiste em misturar em sacos feitos a partir do estômago da cabra os sabores da carne de porco, chouriça, arroz e o aroma tão especial do serpão. Também se pode usar o bucho da ovelha, mas o mais comum é usar-se o bucho da cabra. Aqui o brulhão não tem segredos e faz as delícias de graúdos e especialmente dos miúdos.

Contam os mais velhos que já os seus avós confecionavam brulhões, passando o sabe(o)r de geração em geração.

Modo de preparação:

1-Limpam-se os debulhos (estômago da cabra) com todo o cuidado. Lavam-se bem lavados, em várias águas, retira-se a membrana interior e "desinfetam-se" com aguardente e limão.
2- Dos debulhos já limpos talham-se sacos.
3- Cosem-se os sacos, deixando uma abertura para o enchimento.
4- Miga-se a chouriça e as carnes em pequenos cubos.
5- Prepara-se o serpão, separando delicadamente as folhas do caule.
6- Misturam-se os ingredientes e enchem-se os sacos.
7- Brulhões prontos a serem servidos.